Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Conservatório de Tatuí realiza Recital de Pianistas Correpetidores

Professores, alunos e músico convidado se apresentam no Teatro Procópio Ferreira nesta quarta-feira, às 20h00, entrada gratuita



O Teatro Procópio Ferreira sediará na quarta-feira, dia 18, o Recital de Pianistas Correpetidores e Alunos do Conservatório de Tatuí. O evento será às 20h00, com entrada gratuita e sob a coordenação de Juliano Kerber.

Pianista correpetidor é aquele que faz o acompanhamento de cantores, corais ou outros instrumentistas. A definição vem do francês co-repetiteur, que significa coparticipante do ensaio ou correpetidor. No passado, o pianista acompanhante apenas tocava notas que davam suporte à melodia principal apresentada pelo cantor ou instrumentista. Com o tempo, o trabalho foi aperfeiçoado e os compositores começaram a escrever partes específicas para o piano.

A abertura do recital trará a obra “Tuba Concerto” de Vaughan Willians, executada por Juliano Kerber (piano) e Daniel Saler (tuba). A pianista Fanny de Souza Lima acompanhará o trombonista Álvaro Ruiz em “Peça para trombone e piano” de Guy Ropartz e o trombonista Vagner Corrêa Junior em “New Orleans” de Eugene Bozza.

A pianista Dayane Rodrigues e a soprano Ana Laura Theotonio vão interpretar “In quelle trine morbide” de Giacomo Puccini e “L’alba separa della luce l’ombra” de Francesco Paolo Tosti. Dayane ainda acompanhará o violinista convidado José Carlos Rodrigues Neto em “Concerto nº 1 – Allegro energico” de Max Bruch.

Milena Lopes (piano) e Alan Kelver da Silva (violoncelo) vão apresentar “Sonata nº 1 – Allegro non troppo” de Johannes Brahms. Em seguida, Milena acompanhará o violinista Guilherme Cendretti na peça “Concerto nº 1 – Adagio” de Max Bruch. A pianista Deborah Melissa encerrará o recital com Rafaela Pires ao violino e Ramon Diego ao trompete com a música “Trio – I. Andant” de Eric Ewazen.

Dayane Villena Rodrigues – Teve sua iniciação musical com teclado aos quatro anos de idade. Aos 13 anos, ingressou no Curso de Piano do Conservatório de Tatuí sob a orientação do Professor Luis Carlos Morales Sanches, com o qual também concluiu o curso de aperfeiçoamento. Graduou-se em licenciatura em Música na Universidade de Santos. Venceu o Concurso Interno de Estímulo ao Piano em Tatuí no ano 2005. Participou de master class em encontros internacionais de piano com os professores Gerald Robbins (EUA) e Lúcia Barrenechea (Brasil), e também do I Encontro da Canção de Câmara Brasileira. Em 2012, fez a correpetição da ópera “Orfeu Eurídice” (Gluck). Participou como pianista convidada de concertos com a Orquestra de Sopros Brasileira sob a regência do maestro Dario Sotelo, Orquestra Sinfônica Paulista sob a regência do maestro Adriano Machado e Orquestra Sinfônica de Tatuí sob a regência do maestro João Maurício Galindo. Atualmente é professora de piano na escola de Cultura Musical de Sorocaba e atua na equipe de pianistas correpetidores do Conservatório de Tatuí.

Deborah Melissa – Natural da cidade de São Paulo, fez curso de piano em nível de aperfeiçoamento no Conservatório de Tatuí e bacharelado na Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Música – Instrumento Piano – com Nahim Marum e André Rangel. Foi bolsista em ambas as instituições, onde desenvolveu atividade como camerista e pianista correpetidora, principalmente nas áreas de Canto e Metais/Sopros. Realizou diversos recitais de música de câmara e, junto à Orquestra Sinfônica Nacional do Paraguai, foi pianista solista sob regência de Lowell Graham. Participou de master classes com os pianistas Gerald Robbins (EUA) e Olga Kium, entre outros. Foi professora de Música de Câmara do Conservatório de Tatuí entre 2003 e 2008. Atualmente é professora de Piano da mesma instituição e pianista correpetidora da Organização Santa Marcelina e do Grupo de Pianistas Correpetidores do Conservatório de Tatuí.

Fanny de Souza Lima – Mestranda pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, pós-graduada em Metodologia do Ensino das Artes pela Universidade de Curitiba, bacharel em Piano pelo Instituto de Artes da Unesp e formada em Piano Clássico pelo Conservatório de Tatuí. Como pianista, acompanha instrumentistas das áreas de Sopros/Madeiras e Percussão. Solou com a Orquestra Jovem do Conservatório de Tatuí sob regência de Edson Beltrami. Trabalhou em diversos Festivais de Inverno do Conservatório de Tatuí, como pianista do Coro Infantil e pianista correpetidora. Ainda no Conservatório de Tatuí foi convidada a ministrar oficinas na área de Performance – Repertório no V Encontro Internacional de Pianistas. Junto aos compositores Murray Schaffer, Edson Zampronha, Edmundo Villani e Edson Beltrami tocou suas composições sob a orientação dos mesmos. Participou das gravações do CD Antologia com Geraldo Ribeiro, grande compositor e violonista. Atuou como pianista no III Encuentro Internacional de Flautas em Bariloche (Argentina) e como correpetidora e professora no III Festmap – Amapá. Como integrante do grupo Gargântua, divulga o Cinema Mudo apresentando “Silhuetas Sonoras”, “Tesouros do Cinema Latino-Americano” e “Reis da Comédia” em diversas cidades do Brasil. Pesquisa o repertório da música erudita brasileira com o trio Bem Brasil, com o qual apresenta-se no Brasil e Estados Unidos. Atualmente, é professora da Área de Piano e Performance-Repertório do Conservatório de Tatuí, onde também integra o Grupo de Pianistas Correpetidores.

Juliano Kerber – Mestre em Música pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), pianista e professor no Conservatório de Tatuí. Coordena a Equipe de Pianistas Correpetidores e ministra aulas de piano e música de câmara. É pianista do coral adulto e do coral infantojuvenil na Escola Municipal de Música de São Paulo. Seu trabalho reflete influência de personalidades do piano no Brasil que participaram na sua formação: Glória Machado, Míriam Braga, Zoraide Nunes e Pietro Maranca. Como professor, trabalha no Conservatório de Tatuí desde 1998. Entre 2008 e 2015 foi também professor do Guri Santa Marcelina e da Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP). Como músico, integrou a Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório de Tatuí, Orquestra Sinfônica de Botucatu e Grupo Experimental Villa-Lobos. Como solista, atuou junto à Orquestra Experimental de Repertório, Banda Sinfônica de Nova Odessa, Grupo Experimental Villa-Lobos, Orquestra Sinfônica de Botucatu e Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório de Tatuí.

Milena Lopes – Iniciou seus estudos musicais aos cinco anos na cidade de São Roque. Posteriormente ingressou no conservatório de Tatuí, onde se formou em Piano Clássico sob orientação de Míriam Braga. Participou como bolsista no Rio International Cello Encounter, Encontro Internacional de Pianistas em Tatuí, Femusc, 44º Festival de Inverno de Campos do Jordão e curso intensivo de piano com Bernard Flavigny na França. Participou dos concursos Pré-Estreia pela TV Cultura, V Música no Museu no Rio de Janeiro e Concurso Nacional de Piano Maestro Spartacco Rossi (recebeu prêmio de pianista destaque), foi finalista no concurso internacional de interpretação pianística Osvaldo Lacerda e, recentemente, foi vencedora do 23º Prêmio Nascente. Acompanhou master classes com renomados músicos, comoPaul Lewis, Alexander Toradze, Caio Pagano, Gerald Robbins, Flávio Augusto, Luiz Senise, Ricardo Castro, entre outros. Atuou como camerista nos II e III Encontro Internacional de Madeiras de Orquestra; V, VI e VII Curso de Férias do Conservatório de Tatuí; 2º Encontro de Flautistas de Bauru; III Encontro Internacional de Flauta em Bariloche/Argentina. Colaborou com importantes nomes, entre eles: Benjamin Coelho, Iseut Chuat , Elisabet Franch e Maria Gabriela Rodriguez. Em 2014, em duo com o violonista Guilherme Sparrapan, foi convidada pela Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade Eduardo Mondlane em Maputo/Moçambique a ministrar master classes e realizar recitais pela capital moçambicana. Atualmente integra a equipe de pianistas correpetidores do Conservatório de Tatuí, cursa o 4º ano de bacharelado na USP e o 1º ano de mestrado em Performance na UNICAMP.

Apoio cultural – O Conservatório de Tatuí tem apoio cultural de Coop e CCR SPVias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário