Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

IPT faz mapeamento de áreas de risco durante chuvas na região

Do G1- Representantes do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) do Estado de São Paulo têm vistoriado a região para monitorar as áreas de risco durante o período de chuvas. O objetivo é desenvolver um plano para ações de prevenção em caso de enchentes.

Em Tatuí, os profissionais fotografaram e fizeram uma avaliação dos principais pontos. Durante o trabalho, de acordo com o geólogo Marcelo Fischer Gramani, foram constatadas cinco áreas que precisam de atenção constantemente, no entanto, com risco de média complexidade.

Ao todo, segundo os especialistas, 42 municípios do estado que apresentam possíveis riscos de deslizamentos ou inundações devem fazer parte do estudo. Todos são divididos em quatro níveis de risco: baixo, médio, alto e muito alto.

O coordenador da Defesa Civil de Tatuí, João Batista Alves Floriano, acompanhou a vistoria técnica. Ele destaca que o bairro Americana foi um dos mais atingidos em 2007 quando a água invadiu ruas e casas. Para ele, esse trabalho emergencial contribui para o planejamento de ações do Núcleo de Defesa Civil (Nudec).

De acordo com a coordenadora do Núcleo, Marlene Rodrigues Pires, além das avaliações, os planos precisam ser repassados aos moradores para que eles saibam como agir durante a chuva. Ela explica que a função do Nudec é orienta cada morador.

Outras cidades
Ainda na região, os agentes do IPT visitaram as cidades de Torre de Pedra e Quadra. O geólogo Marcelo Fischer explica que em Torre de Pedra não há risco de deslizamento e sim de inundações em alguns pontos em apenas uma área. No segundo município, Quadra, o problema é inundação em um ponto.

De acordo com o especialista, todo o trabalho será descrito em um relatório. Posteriormente o material será encaminhado à Defesa Civil do estado para a definição das ações e alertas. 
(Foto: Carlos Alberto Soares / TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário