PUBLICIDADE

Boletim de informações COVID-19 n° 167 Tatuí, 12 de julho de 2020 - 11h

628 CONFIRMADOS
533 RECUPERADOS
29 ÓBITOS
145 SUSPEITOS
33 HOSPITALIZADOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

UTI Neonatal de Tatuí recebe aprovação da Secretaria de Estado da Saúde

Última etapa passará pelo aval do Ministério que definirá o cronograma de implantação

Um dos mais importantes compromissos para o setor de saúde em Tatuí avança a passos largos. A Comissão Intergestora Bipartite da Secretaria de Estado da Saúde acaba de confirmar a aprovação da implantação da UTI Neonatal. A definição e os prazos para implantação do projeto serão agora discutidos com o Ministério da Saúde, última etapa para confirmação da tão esperada conquista. 

A Unidade de Terapia Intensiva infantil terá quatro leitos de Neonatal, seis leitos de unidade de cuidado intermediário, sendo dois desses leitos canguru; dois exclusivos para gestantes de alto risco, além de um leito UTI adulto também para gestantes de risco; totalizando 13 novos leitos.

A conquista será possível por meio da adesão ao componente hospitalar da Rede Cegonha, mantida pelo Governo Federal em parceria com os municípios. O investimento inicial é de R$ 300 mil. Mas, os custos de manutenção devem chegar a R$ 2,3 milhões anuais, com contrapartida de R$ 400 mil do município.

O investimento permitirá a estruturação de uma rede de atenção à saúde materna e infantil no município, garantindo o acesso, o acolhimento e a resolutividade, com foco na redução da mortalidade materna e infantil. “Vamos implementar um novo modelo de atenção à saúde da mulher e à saúde da criança com ênfase na atenção ao parto, ao nascimento, ao crescimento, ao desenvolvimento da criança de zero aos 24 meses”, explica a secretária municipal de Saúde, Cecília Oliveira França. 

Já o prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu, destacou que o projeto foi muito bem estruturado pela equipe técnica da Secretaria da Saúde e disse ainda que a conquista virá coroar uma série de investimentos no setor. “A área é uma das mais difíceis e complexas, por isso exige monitoramento constante. Se ainda há desafios e obstáculos, temos muitos avanços a comemorar como a ampliação do Programa de Saúde da Família, a revitalização de inúmeros postos de saúde, aquisição de novos carros e ambulâncias, revitalização e implantação de um novo modelo de atendimento no Pronto Socorro, a criação do Centro Municipal de Fisioterapia, do Ambulatório de Curativos, da Hemodiálise que já chegou a UTI, além do Centro de Hemodiálise que iremos lançar a pedra fundamental já no início do próximo ano”, enumerou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE