Boletim de informações COVID-19 n° 49 Tatuí, 08 de abril de 2020 - 16h

91
NOTIFICAÇÕES
44
SUSPEITOS
39
DESCARTADOS
8
CONFIRMADOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

domingo, 28 de dezembro de 2014

Comércio inicia a ‘queima de estoque’ após o Natal em Tatuí

Do G1- Em Tatuí, o consumidor que deixou para fazer compras depois do Natal está economizando dinheiro. Isso porque muitas lojas colocaram os produtos estocados em liquidações. Os supermercados fazem promoções dos produtos que sobraram, como é o caso do peru e do panetone. Os eletrônicos também estão com um preço mais baixo, até mesmo aqueles que venderam bem.

O gerente Ednewton Piri é responsável por um supermercado da cidade. Ele conta que na loja a ordem é queimar o estoque. Um dos itens com desconto é o panetone já que após o Natal ainda ficou muitas unidades à venda. A expectativa era de um aumento de 14% em relação a 2013, meta que não foi atingida. Por isso, quem se esqueceu de comprar no Natal agora paga dois e leva três.

Já as carnes congeladas tiveram boa saída, mas ainda ficaram algumas peças. A mercadoria que antes ocupava cinco geladeiras agora cabe em uma só. A venda foi 19% maior do que no ano passado. Já para eliminar essa sobra, o preço está mais em conta para a ceia de Ano Novo. A ave de festa congelada foi a campeã do desconto: de R$ 13,90 passou para R$ 4,99 o quilo. O peru também está mais barato: de R$ 12,98 caiu para R$ 11,40 o quilo. Quem optar pelo peru desossado recheado também vai pagar menos. O quilos passou de R$ 27,90 para R$ 24,90.

Para o gerente, tem gente adiando a tradição da ceia, já pensando nas promoções depois do período natalino. “Tem aqueles clientes que realmente esperam a sobra dos produtos natalinos. Ficam esperando a queima do estoque”, diz.

A dona de casa Ana Lúcia Vieira da Silva comemora as liquidações. Ela está aproveitando para levar os produtos para a casa. “Eu venho ver as promoções. Vou a vários mercados ver preço e pego o mais barato sempre”, diz.

Já em um hipermercado da cidade, a estratégia foi diferente. Os preços baixos estão no setor de eletrônicos. O gerente Cândido Campos explica que trazendo os consumidores para dar uma olhada nestes produtos, acaba vendendo outros. “Isso gera fluxo de pessoas na nossa loja. Elas vêm por causa de um produto que está com desconto, mas há uma infinidade de outros produtos que vão poder aproveitar e também conhecer a loja como um todo. Isso ajuda a loja no resultado final no fim do mês. Na soma total, isso é positivo para a gente”, comenta.

Foi o que fez o engenheiro Nilson Barrera. Enquanto a esposa fazia as compras do mês no supermercado, ele dá uma olhada nos aparelhos de som. “Minha esposa está lá gastando dinheiro nas compras. E como eu não gosto de ficar lá, estou usando do conhecimento técnico do vendedor para comprar uma caixa de som”, ressalta.

A promoção vale também para produtos que foram sucesso no natal, como os tablets. Na loja houve um aumento de 13% na procura em relação ao mesmo período do ano passado, mas acabaram sobrando 45 unidades no estoque. O desconto por peça chega a R$ 100.

Movimento também no corredor dos televisores. O funcionário publico Joubert Santos prometeu uma televisão nova para a filha Carolina Santos. Ele diz que valeu esperar para dar o presente atrasado. “A gente fica esperando para daí pegar o melhor”, diz.
(Foto: Cláudio Nascimento / TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário