Boletim de informações COVID-19 n° 265 Tatuí, 19 de outubro de 2020, segunda-feira - 14h30h

3062 CASOS CONFIRMADOS
2952 PACIENTES RECUPERADOS
75 ÓBITOS CONFIRMADOS
35 INFECTADOS EM TRATAMENTO
15,42 INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Projeto Santos Dumont seleciona e treina pilotos em Tatuí

Do jornal O Progresso de Tatuí

Com o objetivo de estimular a prática no Brasil, a Federação Brasileira de Voo a Vela (FBVV), em parceria com a OI Telecomunicações e com o Ministério do Esporte, criou o “Projeto Santos Dumond”. A iniciativa oferece 50 bolsas para a formação de pilotos de planadores. Entre os já beneficiados, sete estão no Aeroclube de Tatuí. O programa teve início em junho deste ano.

Segundo o piloto e instrutor de voo Reinaldo de Almeida Monteiro, na cidade, estão se formando sete alunos por problemas em outros aeroclubes do país, principalmente pela falta de planadores. “A Federação Brasileira de Voo a Vela está designando esses alunos para fazer o curso conosco pela estrutura do aeroclube aqui da cidade”, afirmou Monteiro.

Arnaldo Bento da Silva, David Fonseca Ribeiro, Márcia Cláudia Monteiro, Sérgio Estefan Barci e Wilson Langeani Filho são os alunos selecionados pelo Aeroclube de Tatuí. Já os outros dois vieram de outros aeroclubes do país. Katya Maria Ferreira foi transferida do Aeroclube de Voo a Vela do Rio de Janeiro e Osmar Pellegrini Júnior, do Aeroclube Politécnico de Planadores de Jundiaí.

As bolsas foram oferecidas por meio da lei de incentivo fiscal, pela qual a empresa que proporciona eventos culturais e esportivos recebe incentivo fiscal. Os cursos estão sendo realizados aos finais de semana e terão a duração de um ano. Durante o curso, os alunos fazem 50 aulas, todas na região do aeroclube. O preço médio para quem quer fazer o mesmo curso é de R$ 5.000.

‘PROJETO SD’

A ideia do projeto partiu de Sérgio Lins Andrade, proprietário da empresa de telecomunicações OI - que é piloto de planador - e pelo motivo do Brasil ser um dos países no mundo com mais condições para voo com esse equipamento.

O Aeroclube de Tatuí foi declarado entidade de utilidade pública em 19 de dezembro de 1986, pelo Código Brasileiro de Aeronáutica.

A entidade destina-se à pratica e ao ensino das atividades ligadas ao voo, principalmente em planadores. Segundo o piloto e instrutor Monteiro, é o maior aeroclube de voo a vela do país.

Constitui-se de uma estrutura com cinco hangares, posto de abastecimento de Avgás, centro de tecnologia, casa de guarda campo, alojamento coletivo e restaurante. Entre as aeronaves, estão modelos clássicos de planadores, como o Neiva Monitor, o Specht, o Grunau Baby e o Olympia.

No total, a entidade possui 18 aeronaves e 13 planadores, sendo 6 biplaces e 7 monoplaces, 3 aviões rebocadores e 2 motoplanadores. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE