Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sábado, 2 de setembro de 2017

poesia / Ana Moraes

Impura paixão

A pura paixão
É cristal translúcido
Inocente consideração
Reflexo não lúcido

O escasso sentimento
Todos sonham em ter
Máculas no pensamento
Provocam o esquecer

Os interesses enaltecidos
O carinho desvalorizado
Os indiferentes estabelecidos
O cogitar moldado

No tempo de hoje, amor
É pedra caindo no desfiladeiro
Só causa prejuízo e furor
Enquanto não é verdadeiro

A.M.O.R.

(Ana Moraes de Oliveira Rosa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário