Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

terça-feira, 19 de setembro de 2017

'Não é acidente', diz cunhada de motociclista morta por motorista bêbado

Vítima, de 38 anos, era casada e tinha dois filhos. Ela estava indo a festa de aniversário da sogra quando foi atingida. Motorista foi liberado após pagar fiança de R$ 1 mil.

Por G1 Itapetininga e Região

Viviane Aparecida Moretti, de 38 anos, morreu a caminho de uma festa de aniversário em Cerquilho (Foto: Reprodução/TV TEM)

Acidentes com mortes foram registrados na região de Itapetininga no final de semana

A mulher de 38 anos que morreu após ter a moto atingida por um motorista bêbado estava a caminho da festa de aniversário da sogra. Viviane Aparecida Infante, de 38 anos, era casada e tinha dois filhos. Ela foi enterrada na tarde deste domingo (17), em Cerquilho, sob um clima de indignação.

De acordo com informações da Polícia Militar, Viviane seguia de moto pela vicinal Francisco Bellussi, em Cerquilho (SP), quando foi atingida por um carro. Com o impacto, ela foi lançada para fora da pista. Motoristas que passavam pelo local pararam para prestar auxílio à mulher até a chegada da ambulância. Ela foi levada para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois do acidente.

"Não é acidente. O acidente às vezes até dá para ser evitado. Aí foi negligência, a gente quer justiça para evitar que outras famílias passem pelo que a gente está passando hoje", diz Edilene Camargo, cunhada da vítima.

Conforme Edilene, a família toda estava reunida para o aniversário da mãe, sogra da vítima. "Íamos fazer uma festa surpresa. Já tinha chegado todo mundo, inclusive o marido e os filhos dela. Aí começamos a dar pela falta, pelo atraso, ela não atendia o celular. Aí veio a notícia", relata Edilene Camargo, cunhada da vítima.

Motorista (à dir. sem camisa) passou pelo teste do bafômetro que constatou embriaguez (Foto: Arquivo pessoal)

Os policiais constataram os sinais de embriaguez do motorista, Edmárcio Minussi, de 48 anos, e submeteram-no ao teste do bafômetro, que confirmou a ingestão de álcool.

Edmárcio foi preso e levado ao plantão policial de Tatuí, onde o caso foi registrado como embriaguez ao volante e lesão corporal culposa. Ele foi liberado após pagar uma fiança de R$ 1 mil.

Após a ocorrência ter sido registrada, a polícia foi informada que a vítima tinha morrido no hospital. Por conta disso, um inquérito policial será instaurado e o motorista pode ser indiciado por homicídio culposo ou doloso.

"Um inquérito policial será instaurado para investigar as causas do acidente. O motorista pode responder por homicídio culposo ou doloso, mas isso dependerá das investigações e dos laudos. Ele será ouvido nos próximos dias e todas as coisas será apuradas. Nada vai ser deixado de lado", informou o delegado Luiz Rafael de Souza.

Moradores que passavam pelo local pararam para prestar ajuda à vítima, mas ela não resistiu aos ferimentos (Foto: Arquivo pessoal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário