Boletim de informações COVID-19 n° 127 Tatuí, 03 de junho de 2020 - 11h

182 CONFIRMADOS
125 RECUPERADOS
11 ÓBITOS
33 SUSPEITOS
0 ÓBITOS SUSPEITOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Tatuí realiza Censo de Animais Domésticos

Integrado à vacinação contra a raiva, programa foi iniciado pela zona rural com visitações individuais por propriedade - Um projeto revolucionário que tem como função conhecer a real situação dos animais de estimação no município. A Prefeitura de Tatuí iniciou, no último dia 3 de setembro, o Censo de Animais Domésticos. A iniciativa está sob a gestão da Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Departamento de Zoonoses, e vem sendo aplicada juntamente com a campanha de vacinação de cães e gatos contra a raiva. O primeiro estágio do programa contempla a zona rural.

Até está terça-feira, 17, 561 animais de quatro bairros rurais (Caaguaçu, Barro Preto, Guarapó de Baixo e Lagoa Vermelha) já haviam sido imunizados. O próximo local a ser visitado, ainda esta semana, é o Rio das Pedras. Todos os 32 bairros rurais do município serão atendidos com visitações individuais por propriedade. Em outubro a campanha de vacinação e o censo chegam à zona urbana.

A meta é saber não somente o número de animais existentes no município, mas também as condições de sobrevivência e o tratamento que eles recebem. Entre as questões abordadas estão as acomodações, higiene, alimentação e se o animal passou por processo de esterilização. “Estamos aproveitando esta ação para distribuir panfletos e materiais informativos sobre posse responsável, importância da castração e outros conceitos relevantes, como a própria vacinação antirrábica”, argumentou a veterinária e coordenadora do setor de zoonoses, Mara Rúbia Fornazari.

A vacina deve ser aplicada anualmente em animais acima de cinco meses de idade, até mesmo nas fêmeas que estiverem amamentando, prenhas ou no cio. Animais com diarreia, secreção ocular ou nasal, sem apetite ou que estão convalescendo de cirurgias ou outras enfermidades não devem ser imunizados. 

A raiva é uma doença transmissível tanto de animal para animal, quanto de animal para o ser humano. Ela é caracterizada pelo contágio direto, ou seja, por meio de mordida, arranhões ou lambedura de cães, gatos ou morcegos infectados. 

Segundo o secretário municipal de Saúde, José Luiz Barusso, outra novidade adotada pela atual administração é a aquisição de vacinas de indiscutível qualidade que não oferecem qualquer risco ao animal e podem ser encontradas inclusive em consultórios veterinários particulares. “Trata-se de uma ação de extrema importância já que a raiva não tem cura e, nos casos mais agudos, pode matar tanto o animal, quanto a pessoa infectada”, explica. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário