Boletim de informações COVID-19 n° 126 Tatuí, 02 de junho de 2020 - 11h

173 CONFIRMADOS
124 RECUPERADOS
10 ÓBITOS
22 SUSPEITOS
1 ÓBITOS SUSPEITOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Polícia investiga desaparecimento de adolescente em Tatuí

Do G1 Itapetininga e Região

A Polícia Civil de Tatuí investiga o desaparecimento de uma adolescente de 13 anos. Raphaela Vitória Longanesi foi vista pela última vez na segunda-feira 16, após saída da escola.

De acordo com a família, a adolescente estuda na escola estadual Altina Araújo, que fica próxima a casa onde mora. A avó da garota, Ana Filomena de Almeida Longanesi, conta que a jovem saiu de casa e não levou nenhum objeto que possa indicar que tenha fugido. Até mesmo o violino com o qual ela faz aulas no Conservatório Musical da cidade foi deixado guardado.

A família fez um boletim de ocorrência, espalhou fotos da jovem pela cidade e na internet. Ana Filomena ressalta que está preocupada porque a adolescente estava trocando mensagens com um rapaz desconhecido por meio de uma rede social. “Ele ficava perguntando a ela sobre a roupa que usava e sobre o corpo dela”, comenta a avó.

De acordo com o delegado Paulo César Tolentino, o caso está sendo investigado. "Nós estamos trabalhando com outras pistas em relação aos colegas da escola, e também passaremos a fazer análise das ligações recebidas e efetuadas pela menina antes e depois do desaparecimento", afirma.

O delegado faz um alerta aos pais para que fiquem atentos às redes sociais, e monitorarem o que os jovens colocam na internet e com quem falam. "Muitas vezes, os jovens divulgam dados importantes sem saber. Cabe aos pais acompanharem e monitorarem. É recomendado até mesmo que os pais, se possível, acompanhem os filhos também nas atividades diárias, como levar e buscar na escola, nas festas, nas reuniões e em outras atividades que eles façam", ressalta.

Ainda segundo o delegado, são registrados aproximadamente três casos de desaparecimento por semana em Tatuí. O delegado ressalta que o perfil dos desaparecidos é de jovens e adultos, que têm envolvimento com drogas e álcool. Em 90% dos casos, eles voltam para a casa sozinhos.

Em caso de desaparecimento é preciso comunicar a polícia imediatamente, fazer um boletim de ocorrência e passar todas as informações possíveis para a localização da vítima.


Boituva

Em Boituva, um outro caso de desaparecimento foi registrado. É um rapaz de 21 anos. Ele foi visto pela última vez na quarta-feira 18, quando saía do Centro de Atendimento Psicossocial (Caps), onde fazia tratamento.

O jovem tem problemas mentais. Ele se chama Fabiano, tem cabelo escuro e encaracolado, é magro e de estatura média. Qualquer informação sobre o paradeiro dele, a polícia deve ser comunicada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário