Nosso Jornal Online

Tatuí, 


quarta-feira, 25 de julho de 2018

Falta de exames pré-operatório faz sobrar vagas para cirurgia de catarata no Hospital Oftalmológico de Sorocaba

Desde o início do ano, foi realizada pouco mais da metade das 205 cirurgias mensais autorizadas pelo SUS

Hospital Oftalmológico de Sorocaba - BOS

25/07/2018 - Por meio de um convênio com o SUS, o BOS pode realizar 205 cirurgias de catarata mensalmente, no entanto, desde janeiro de 2018, pouco mais da metade da meta foi atingida, como conta Edil Vidal, superintendente do Grupo BOS. “Estão sobrando vagas para cirurgias de catarata pelo SUS no BOS, mas isto não significa que não há pacientes necessitando do procedimento, mas, sim, que eles não estão chegando até nós”, indica.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) estima que, anualmente, surjam 3 mil novos casos de catarata a cada 1 milhão de habitantes. A região coberta pelo BOS inclui Sorocaba, Tatuí e mais 46 municípios, totalizando 2.5 milhões de habitantes. “Somente em nossa região estimamos aproximadamente 7.5 mil novos casos de catarata por ano, mas os pacientes não chegam”, frisa o dirigente do hospital.

O superintendente explica que, para que o paciente consiga fazer a cirurgia, precisa procurar a UBS (Unidade Básica de Saúde) da cidade onde mora e realizar uma consulta com um oftalmologista. “O BOS é um prestador de serviços do Departamento Regional de Saúde (DRS XVI). É esta instituição que encaminha os pacientes de Sorocaba e mais 47 municípios, não só ao BOS, como também para outros hospitais da região que realizam a cirurgia de catarata. Se o paciente chega aqui sem encaminhamento da central de vagas, não conseguimos incluí-lo nos atendimentos cobertos pelo SUS”, conta. “Caso o paciente tenha diagnóstico comprovado de catarata, a Secretaria de Saúde da cidade onde ele mora é que envia o pedido da cirurgia ao DRS, que, por sua vez, nos encaminha via sistema de agendamento da SES – CROSS”, complementa.

O principal fator que dificulta o agendamento de cirurgias é que muitos pacientes chegam com encaminhamento, mas sem os exames pré-cirúrgicos em mãos. “Toda cirurgia necessita de exames pré-operatórios, como: hemograma, coagulograma, glicemia, eletrocardiograma etc. Quando um paciente chega sem estes exames, precisa voltar à sua cidade, fazer os exames e, caso seja identificada alguma alteração, tratar o problema para, só então, poder realizar novos exames e marcar a cirurgia”, detalha.

O superintendente do BOS encerra com uma dica a quem busca pela cirurgia de catarata por meio do SUS. “Ao consultar-se com o oftalmologista da UBS da sua cidade, já se informe sobre os exames pré-cirúrgicos e também sobre o encaminhamento para o hospital que realizará o procedimento cirúrgico. Desta forma, o agendamento será mais rápido e, se todos os procedimentos estiverem corretos, a cirurgia pode acontecer dentro de apenas alguns dias”, orienta.

Pacientes que possuam guia de encaminhamento para cirurgia de catarata pelo SUS e, principalmente se tiverem os exames pré-cirúrgicos (hemograma, coagulograma, glicemia e ECG) prontos, o BOS está disponibilizando o site www.catarata.bos.org.br com a finalidade de agilizar esses atendimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário