Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE


sexta-feira, 2 de junho de 2017

Plano de trabalho do hospital de Iperó é entregue à Marinha

Um sonho cada vez mais próximo da realidade. Numa reunião em São Paulo, na última terça (30), os representantes da Prefeitura de Iperó, Felipe Campos e Halana Nicolette, entregaram o plano de trabalho do hospital de Iperó à comandante Eliana Edwiges Mussio Fornazier Volpini, da Marinha do Brasil, responsável pelo Departamento de Saúde do Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP).

A entrega do plano de trabalho encerra as responsabilidades da Prefeitura nesta etapa do projeto. O próximo passo, realizado pela Marinha, será o encaminhamento do projeto à Advocacia Geral da União (AGU) para que seja emitido o parecer autorizando o convênio. O plano foi revisado por completo após as solicitações feitas pela AGU, para que se enquadrasse perfeitamente nas normas licitatórias. Assim, mesmo com o convênio ainda em fase de aprovação, foram elaborados todos os editais de licitação que serão necessários à implantação do Hospital Local Designado (HLD) em Iperó.

As negociações entre a Prefeitura e a Marinha começaram em 2014. Junto à revisão do plano foram ajustadas as plantas arquitetônicas do projeto, de acordo com as normas da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN).Todos os ajustes foram analisados pela equipe técnica da Marinha, pois a disposição do HLD não é a mesma de um hospital tradicional e prevê, dentre outras estruturas, uma área de acesso restrito para prestar atendimento a possíveis vítimas de acidentes ou incidentes que envolvam o uso de tecnologia nuclear. Essa estrutura precisa estar disponível numa unidade hospitalar localizada entre 10 km e 15 km de instalações nucleares como as existentes no Centro Experimental Aramar, motivo que levou à escolha de Iperó.

Ao todo, haverá um investimento de R$ 5,3 milhões no projeto do hospital de Iperó, que serão destinados à execução das obras necessárias e à aquisição de equipamentos médicos para a unidade. Entre as obras estão a reforma da área já existente e a adequação do pronto atendimento municipal às normas de acessibilidade atuais. A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo também já emitiu parecer favorável ao andamento do projeto.

“O convênio com a Marinha é extremamente importante para o município e toda essa estrutura de alta tecnologia estará disponível à nossa população. Também será possível realizar atendimento especializado e adequado no caso de eventuais sinistros nucleares ligados às atividades realizadas em Aramar. Demos mais um passo rumo à assinatura do convênio e confiamos que em breve teremos a autorização da AGU. Continuaremos trabalhando firmes até que tenhamos o nosso hospital em atividade”, ressaltou o prefeito Vanderlei Polizeli.

Após o parecer final da AGU, o convênio entre a Prefeitura e a Marinha será assinado, possibilitando levar adiante as ações para o funcionamento do hospital no município.

Nenhum comentário:

Postar um comentário