Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE


quinta-feira, 1 de junho de 2017

Em meio à crise, prefeitura intervém na administração da Santa Casa de Tatuí

Decreto determina que prefeitura assuma por seis meses administração de hospital e maternidade. Com problemas financeiros, população é incentivada a se tornar sócia da entidade.
G1 Itapetininga e Região

Em meio à crise, prefeitura intervém na administração da Santa Casa de Tatuí
A grave crise financeira da Santa Casa de Tatuí fez com que a prefeitura do município intervisse na administração do hospital. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (31) e um decreto passa à prefeitura, durante seis meses, a responsabilidade da instituição e sua maternidade. O prazo pode ser prorrogado.

De acordo com o decreto, os médicos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa estão sem receber há quatro meses. O mesmo acontece com os médicos da unidade de psiquiatria, que há dois meses estão sem pagamento. Além disso, fornecedores já tinham notificado o hospital e a Secretaria de Saúde que deixariam de entregar materiais à unidade enquanto houvesse débitos pendentes.

A Santa Casa tem uma dívida acumulada de R$ 24 milhões, sendo a maior parte de impostos não recolhidos e débitos com os fornecedores. Ao longo dos últimos 18 meses, a instituição passa por problemas administrativos e financeiros. Segundo a prefeita de Tatuí, Maria José Gonzaga, uma nova interventora foi nomeada para equilibrar as contas do hospital.

“Num primeiro momento, nós vamos ver qual a situação real da Santa Casa, que não sabemos. A partir daí estudaremos ações para que tudo isso seja resolvido”, explica a prefeita.

Com a dificuldade financeira, o decreto diz que dois leitos da UTI foram fechados. A Santa Casa já tinha pedido também o fechamento de 11 leitos de pediatria clínica. Segundo o secretário de Saúde de Tatuí, Jerônimo Simão, a população não será prejudicada com a intervenção do município.

"Pelo contrário, vamos reativar os leitos do SUS que estavam sendo desativados. Serão mantidos todos os exames já marcados. Vamos trabalhar para sanar o déficit do que não vinha sendo atendido", afirma o secretário.
Na greve de dezembro de 2016, funcionários paralisaram atendimento por quase um mês (Foto: Reprodução/TV Tem)
Sócios administrativos

Desde o final de 2015 que a Santa Casa de Tatuí apresenta problemas no atendimento aos pacientes. Em janeiro de 2016, a prefeitura assumiu a administração do hospital, por meio de decreto, depois que funcionários paralisaram as atividades. Em maio, apenas quatro meses encarregada da Santa Casa, a prefeitura entregou a gestão para outra equipe.

Nesta terça-feira (30), a administração do hospital divulgou uma iniciativa para incentivar a população a se tornar sócia da Santa Casa. Qualquer cidadão pode pagar R$ 10 por mês e fazer partes das tomadas de decisão da unidade médica.

"A pessoa vai ser somente sócio da entidade, atuando em sua administração. O atendimento aos pacientes não terá nenhuma relação com ser sócio ou não, nem trará nenhum privilégio", esclarece Fernanda Laranjeira, provedora da Santa Casa.

Além de Tatuí, pacientes de Quadra, Cerquilho, Cesário Lange e Capela do Alto também são atendidos no hospital. A entidade recebe recursos dos governos federal, estadual e municipal, e, de acordo com o decreto, há indícios de uso incorreto desse dinheiro repassado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário