Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí recebe percussionista Jeferson Oliveira

Concerto acontece no dia 22 de fevereiro; repertório inclui obras de Mozart, Milhaud e Schubert



A Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí abre sua temporada de concertos deste ano no próximo dia 22 de fevereiro. A apresentação, sob regência de João Maurício Galindo, será realizada a partir das 20h, no teatro Procópio Ferreira (rua São Bento, 415). Os ingressos são vendidos a R$ 12 (R$ 6 meia entrada).

Para o primeira concerto do ano, o maestro Galindo selecionou repertório essencialmente clássico. Na abertura, a Serenata para Sopros de W. A. Mozart. Na década de 1770, Mozart dedicou sua atenção ao gênero das Serenatas, que estavam em alta na Corte do Arcebispado de Salzburg, com ambiciosas dimensões tanto em termos da instrumentação como do número de movimentos e duração total. Havia, ainda, uma vantagem: como por tradição a Serenata incluía trechos concertantes, dela Mozart podia depois extrair as partes com solista para um Concerto e as demais para montá-las como uma Sinfonia; ficava, assim, com cartas na manga para futuras encomendas. A Serenata para Sopros que será apresentada conta com a chamada trompa de postilhão em um dos movimentos, que acabou sendo conhecida por este solo, tão incomum na música instrumental clássica.

Em seguida, será apresentado o Concerto para Percussão e Orquestra de Câmara op. 109, do francês Darius Milhaud, com solos do percussionista Jeferson Oliveira.

O concerto será encerrado com a obra Sinfonia n. 4, de F. Schubert, em quatro movimentos. A obra, comumente chamada de “Trágica”, foi composta em 1816 quando o compositor alemão tinha 19 anos. Porém, foi estreada somente estreada após a morte dele, mais de duas décadas depois.

O solista
Jeferson Oliveira é formado em percussão sinfônica pelo Conservatório de Tatuí, em Arte pela Faculdade Asseta de Tatuí e Educação Musical pela Universidade Federal de São Carlos. É pós-graduado em Docência do Ensino Superior pela Facon. Por seis anos foi integrante da Orquestra de Sopros Brasileira (atual Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí), com a qual participou da gravação de cinco CDs e um DVD. Participou de concertos com a presença de renomados cantores da música popular brasileira como Leila Pinheiro e Morais Moreira. Em 2006 e 2007 lecionou nas oficinas técnicas para maestros e músicos de bandas (Pró Bandas), programa do Governo do Estado de São Paulo. Em 2010 e 2011 atuou como professor de percussão no 1º e 2º Encontro Internacional de Bandas realizado em Córdoba – Argentina. Atualmente é educador musical do Projeto Guri, além de monitor de prática de conjunto junto à Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí.

Orquestra Sinfônica
A Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí foi criada em 1985 para dar suporte à performance dos estudantes da área de cordas sinfônicas da instituição. O grupo é formado por professores e alunos bolsistas, dando a estes últimos a oportunidade de oferecer uma ampla experiência do repertório sinfônico e também uma antevisão de um possível ambiente de trabalho.
A Orquestra do Conservatório de Tatuí possui uma bagagem artística invejável. Recebe regularmente diversos regentes consagrados, como Roberto Tibiriçá, Felix Krieger, Abel Rocha, Aylton Escobar, Rodrigo de Carvalho e Gottfried Engels. Dentre os solistas estão Arnaldo Cohen, Gilberto Tinetti, Alex Klein, Antonio Lauro Del Claro, Fabio Cury, Tatjana Vassiljeva, Rosana Lamosa, entre muitos outros.
De caráter pedagógico, a orquestra também realiza uma série de concertos didáticos cujo objetivo é fomentar o contato com a música clássica, principalmente entre as crianças das escolas públicas.
Em 1996, a orquestra excursionou em turnê por diferentes estados brasileiros por meio do projeto Banco do Brasil Musical. Nele, o grupo acompanhou músicos como Wagner Tiso, Egberto Gismonti e Arthur Moreira Lima no programa “Cenas Brasileiras”. Neste mesmo ano, gravou dois CDs. O primeiro, em homenagem ao compositor Tom Jobim, e o segundo, denominado Obras Brasileiras, é dedicado inteiramente a peças para saxofone e orquestra, tendo como solista o saxofonista norteamericano Dale Underwood.
A Orquestra do Conservatório de Tatuí, em 2011, tornou-se um dos grupos mais ativos da música clássica brasileira. Tendo João Maurício Galindo à frente como regente titular, considerado um dos melhores maestros brasileiros da atualidade, a Orquestra do Conservatório de Tatuí vem conquistando cada vez mais espaço no cenário musical. Nas temporadas de 2011/2012 fez dezenas de concertos e apresentações marcantes, como os da Sinfonia nº 9 em ré menor, op. 125, “Coral”, de L. van Beethoven, e da cantata cênica “Carmina Burana”, de Carl Orff. Este último apresentado na série de concertos Tucca, na Sala São Paulo.
Nos anos de 2011/2012, a Orquestra do Conservatório de Tatuí desenvolveu o projeto Música Orquestral Alemã, idealizado pelo renomado maestro Felix Krieger (regente convidado), cujo foco de atuação foi uma série de apresentações do alto repertório germânico em concertos no interior e na capital do Estado de São Paulo.
A orquestra vem, ainda, atuando de forma destacada junto ao Núcleo de Ópera do Conservatório de Tatuí. O grupo integrou diversas óperas e realiza apresentações de destaque.

Apoio Cultural – Para a temporada do ano de 2017, o Conservatório de Tatuí conta com apoio cultural da Coop – Cooperativa de Consumo e Grupo CCR SPVias.

SERVIÇO
Orquestra Sinfônica do onservatório de Tatuí
Jeferson Oliveira, percussão
João Maurício Galindo, regência
Data: 22 de fevereiro de 2017 – quarta-feira
Horário: 20h00
Local: Teatro Procópio Ferreira – Rua São Bento, 415 – Tatuí
Ingressos: R$ 12 (R$ 6 meia entrada)
Informações: (15) 3205-8444

Nenhum comentário:

Postar um comentário