Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Defesa Civil de Tatuí embarga obra em ponte por falha no projeto

Órgão diz que muro da ponte do bairro Colina Verde não está adequado.
Apesar das obras não terem sido concluídas, motoristas trafegam pelo local.

Do G1 Itapetininga e Região

A Defesa Civil de Tatuí embargou as obras que estavam sendo realizadas em uma ponte que dá acesso ao bairro Colina Verde e que ficou danificada após as fortes chuvas que atingiram o município o ano passado. As obras custaram R$ 250 mil aos cofres públicos, mas, segundo o órgão, o muro de arrimo que mantém a estrutura não foi bem construído e há falhas na execução do serviço. Contudo, apesar do embargo, o local não está interditado e motoristas continuam trafegando pelo local.

Motoristas seguem passando por ponte embargada (Foto: Reprodução/TV TEM)

Em nota, a Secretaria de Infraestrutura, Meio Ambiente e Agricultura afirmou que as obras da ponte foram paralisadas por pedido da Defesa Civil do Estado de São Paulo devido às fortes chuvas. O órgão aponta que prejuízos na parte estética do acesso foram identificados nas alas e na cortina de proteção da cabeceira.

Contudo, não houve danos na estrutura da passagem. Além disso, a empresa responsável pelo serviço e os engenheiros da prefeitura estão concluindo os últimos trâmites burocráticos e laudos para que as obras sejam retomadas.

O professor Francisco Campos conta que o acesso ainda é utilizado pelos moradores apesar das obras não terem sido concluídas. “Os moradores têm que dar um jeitinho para poderem passar pelo local. Essa história de obra já está há um ano. O desvio que precisamos fazer, se não passar pela ponte, dá quase dois quilômetros”, relata.

De acordo com o engenheiro civil Sidney Albano, o muro que causou o embargo dos serviços é essencial para a estrutura. “Na concepção do projeto, é importante levar em consideração as tensões que o muro está suportando. Então, é preciso dimensionar esse muro de arrimo para superar essa tensão que atuará abaixo da ponte”, afirma.

No mesmo bairro, uma ponte na rua Professora Maria Santi precisou ser interditada para tráfego de veículos pesados. A medida foi tomada pela Guarda Civil Municipal (GCM) para evitar riscos de desabamento. No entanto, motoristas desrespeitam a sinalização e passam pelo trecho.

Preocupado com o fato, o engenheiro Sidney comenta sobre o perigo provocado por quem não segue as orientações. “Não podem passar veículos mais pesados pelo local, pois isso ocasiona o desgaste da resistência da ponte, que pode entrar em colapso e causar problemas”, ressalta.

Em nota, a Secretaria de Infraestrutura, Meio Ambiente e Agricultura ressaltou que a interrupção do tráfego dos caminhões de carga sobre a ponte que dá acesso ao bairro Colina Verde é uma medida meramente preventiva para evitar sobrecarga e também para orientar que os motoristas utilizem exclusivamente o anel viário.

Além disso, ônibus e caminhões sem carga tem passagem liberada, como é o caso do caminhão do Departamento do Meio Ambiente. Ainda segundo a Secretaria, a ponte foi avaliada pela equipe de engenharia do município e não corre nenhum risco de desabamento.

Muro de sustentação de ponte não foi bem construído, diz Defesa Civil (Foto: Reprodução/TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário