Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

sábado, 4 de junho de 2016

Campanha de vacinação contra a raiva começa na próxima semana em Tatuí

 Prefeitura de Tatuí – Evandro Ananias
Ação começa pela zona rural e irá atender 32 bairros – imunização será feita casa a casa

Começa na próxima segunda-feira, 6, em Tatuí, mais uma ação de cuidado e proteção animal. 

Trata-se da Campanha de Vacinação Contra a Raiva 2016, que será iniciada pela zona rural irá alcançar 32 bairros logo nesta primeira etapa.

Diferente da zona urbana, onde a campanha é realizada em postos fixos, a vacinação na zona rural é realizada de residência em residência, visando atingir o maior número possível de animais. Esse procedimento tem como meta ajudar a população que muitas vezes tem dificuldade de trazer o animal até o centro da cidade para receber a vacina.

A vacinação terá inicio no bairro Barreiro Rico, passando pelo Guarapó de Baixo, Caaguaçu, Lagoa Vermelha, Rio das Pedras, Guarapó dos André, Fragas, Turvo, Shigueno, Moinho Velho, Guaraná, Pederneiras, Vale dos lagos, Portal das Nogueiras, Enxovia, Enxovia de Cima, Jurumirim, Santa Adelaide, Tanquinho, Agua Branca de Cima, Queimados, Novo Horizonte, Campinho, Jardim Gramado, Rio Tatuí, Agua Branca, Congonhal, Mirandas, Santuário, Boa Vista Guaxingu e Americana. 

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, Tatuí tem hoje uma média de 24 mil cães e 5,5 mil gatos. A meta é vacinar 80% desse total. Depois de finalizada a campanha na zona rural, será a vez da zona urbana. O formato será o mesmo do ano passado, com stands de vacinação nos bairros. 

Para receber a vacina, os animais devem ter mais de três meses, estar em perfeito estado de saúde e sem consumir antibióticos ou anti-inflamatórios. Os cães devem obrigatoriamente usar coleiras e guias. Animais bravos e agressivos terão que usar focinheiras. Já os gatos devem ser levados preferencialmente em caixas de transporte ou gaiolas bem seguras. Somente maiores de 18 anos poderão se responsabilizar pelos animais vacinados. “As vacinas são de qualidade. É a maneira mais eficaz de combater essa doença que traz prejuízos aos animais e também às pessoas”, destacou o coordenador do setor de zoonoses, Samuel Gimenez.

A raiva é uma doença transmissível tanto de animal para animal, quanto de animal para o ser humano. Ela é caracterizada pelo contágio direto, ou seja, por meio de mordida, arranhões ou lambedura de cães, gatos ou morcegos infectados.

Um comentário:

Unknown disse...

Quando vai ser aqui no CDHU Wanderley?

Postar um comentário