Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

domingo, 1 de maio de 2016

Usuários das rodoviárias de Tatuí e Itapetininga relatam insegurança

À noite, medo de roubos ou furtos aumenta na rodoviária de Tatuí
(Foto: Reprodução/ TV TEM)
Lojista investiu R$ 6 mil em câmeras após furtos e pede mais policiamento.
Em nota, as administrações afirmam que as rodoviárias são monitoradas.

Do G1 Itapetininga e Região

Os usuários da rodoviária de Itapetininga e tatuí relatam a sensação de insegurança pelos locais devido ao grande público e aglomerações. A moradora de Itapetininga Viviane Carneiro Lopes, que frequenta a rodoviária da cidade com frequência, afirma que tem medo de ser roubada ao fazer saques nos caixas eletrônicos pela falta de policiamento. “Tem bastante gente dormindo nos bancos e não tem muita segurança aqui. Precisava de mais fiscalização de polícia”, reclama.

Além dos passageiros, o medo de roubos e furtos também afeta os comerciantes que trabalham pela rodoviária. O lojista Nilton Mário Zorzan contou, em entrevista para a TV TEM, que resolveu investir R$ 6 mil em câmeras de monitoramento após ser vítima de furtos. “Teve vezes que até clientes não vieram comprar na loja por medo das pessoas que ficam pedindo e abordando. O que a gente pede é mais policiamento aqui na rodoviária”, conta.

Em nota, a administração de Itapetininga afirma que a concessão não inclui segurança particular por se tratar de acesso público e que o serviço de monitoramento no local é feito com 32 câmeras de segurança. A prefeitura afirma que a Guarda Municipal faz patrulhamento diariamente na rodoviária e no estacionamento. No caso dos andarilhos, a Secretaria de Promoção Social faz patrulhas e, dependendo do caso, o andarilho pode ser encaminhado para um tratamento de dependência química.

Já a administração de Tatuí diz que oito câmeras de monitoramento estão instaladas no terminal. A administração afirma ainda que coloca seguranças particulares na rodoviária nos dias de maior movimento e que, quando aparecem andarilhos, o serviço social é chamado.

O capitão da Polícia Militar João Paulo Dias de Miranda afirma que o número de ocorrências registradas na rodoviária de Itapetininga é baixo, apesar da sensação de insegurança apontada pelos passageiros. “A rodoviária está situada entre quartéis da Polícia Militar, o que facilita a nossa presença e chegada. A orientação para os usuários é de que, como o local é público, não ostente ou fiquei com dinheiro nas mãos. Além disso, eles devem ficar atentos com a bagagem e com o aparelho celular”, orienta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário