Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

sexta-feira, 11 de março de 2016

Ponte que caiu após chuva em Tatuí já desabou outras duas vezes

Estrutura no bairro Marapé cedeu em 1991 e no ano de 2000.
Morador filmou logo após ponte desabar na cidade; vídeo.

Do G1 Itapetininga e Região

A ponte do bairro Marapé, que caiu na noite desta quinta-feira (10) após a forte chuva que atingiu o município de Tatuí, já desabou outras duas vezes após sua construção, segundo a prefeitura. Ela foi construída e inaugurada em 1991 e, no mesmo ano, veio a cair. Em 2000, a ponte também desabou e o acesso foi reconstruído. Além disso, no início do mês de março deste ano, ela foi parcialmente interditada após ser constatado que a estrutura metálica e a parte de concreto sofriam com infiltrações.

De acordo com o secretario de infraestrutura de Tatuí, Vicente Menezes, o problema estrutural na ponte é devido à falta de manutenção. “Esse é o reflexo de toda cidade. Os sérios problemas estruturais nas pontes e também no asfalto devem-se à falta de manutenção, não de agora, mas de anos e anos. Prova disso é que logo no início de 2013, no dia 17 de fevereiro, a ponte da Colina Verde caiu. Nós construímos uma nova e estamos recuperando o outro acesso do bairro, para que não haja desabamentos”, comentou Vicente.

Ainda segundo o secretário de infraestrutura, será feito um pedido de liberação de verba em caráter de emergência, mas que ainda não há nenhum prazo para quando a ponte será reconstruída. “Se tudo ocorrer dentro da normalidade, avaliamos em torno de quatro meses, no máximo, para que ela seja reconstruída, pois as chuvas devem diminuir após o mês de março”, afirma.

De acordo com a Defesa Civil choveu 27.8 milímetros em aproximadamente 20 minutos, um número considerado alto para um curto espaço de tempo. Com isso o córrego do Manduca subiu rapidamente e acabou levando a ponte do Marapé.

Trânsito
Ainda segundo a prefeitura, devido à queda da Ponte do Marapé, os motoristas devem acessar o bairro Junqueira, passando pela rua Gualter Nunes até a Marginal do Manduca, para sair da cidade. Já para entrar no munícipio, devem trafegar pela rua Alfredo Orsi ou pelas ruas da Vila Esperança. Já os caminhões estão proibidos de trafegar por essas duas opções. Além disso, veículos pesados não poderão entrar na avenida Pompeu Reali e deverão procurar o anel viário tanto para entrar quanto para sair de Tatuí.

Queda
Um temporal atingiu Tatuí na noite de quinta-feira e a ponte do bairro Marapé caiu após a força da chuva. De acordo com a Guarda Civil Municipal (GCM), ninguém ficou ferido, mas o trânsito precisou ser interditado nos dois sentidos da via.

Anderson Martins de Almeida, de 33 anos, filmou o momento em que a estrutura veio abaixo. “Fiquei assustado na hora, nunca havia visto algo deste tipo”, afirma ele em entrevista ao G1. Ele conta que depois de uma visita na casa de um parente, decidiu filmar a enxurrada formada no local, que fica próximo de onde a ponte caiu.

Ponte estava parcialmente interditada
(Foto: Reprodução/TV TEM)
Após alguns segundos de gravação, o morador flagrou o momento em que a estrutura responsável por ligar o bairro à área central da cidade foi levada pela água. “Fazia tempo que vinha dando problemas por ali. A turma já estava ficando até brava, porque ninguém fazia nada”, relata o morador.

Segundo Martins, o problema vai prejudicar bastante quem precisava utilizar a ponte Marapé. “Agora tem que dar uma volta grande para chegar até o Centro. O novo percurso leva uns 10 minutos a mais e o conserto da ponte vai demorar para acontecer”, conclui.

O comerciante José Bernardes também conta que passou pela ponte minutos antes dela desabar. “Eu havia acabado de fechar meu comércio e estava na ponte, quando percebi que desceu um caminhão que não podia passar. Ele ficou meio travado e quando ele saiu, eu fiz a curva e sai com o carro. Quando olhei, vi o vapor da água e a ponte desabando. Foi por Deus que não aconteceu nada mais grave”, afirma.

Ponte
Local está interditado nos dois sentidos (Foto: Cláudio Nascimento/TV TEM)
O local já havia sido fechado no início deste mês depois que responsáveis pelos trabalhos realizados na ponte constataram que a estrutura metálica e a parte de concreto da estrutura sofriam com infiltrações. Conforme os engenheiros, o problema surgiu com o período de chuvas em janeiro.

Um bloqueio chegou a ser colocado na rua. Na semana passada, a prefeitura garantiu que não havia risco de desabamento da ponte naquele momento. Contudo, ainda de acordo com o Executivo, os técnicos só descobriram a gravidade da situação após a realização dos trabalhos no início deste mês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário