Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

terça-feira, 29 de março de 2016

Empresas envolvidas na Lava Jato fizeram doações à campanha de Gonzaga

Odebrecht, Queiroz Galvão, CR Almeida e JBS patrocinaram candidatura estadual dois anos atrás

Do jornal é NOTÍCIA, edição 361, de 19/03/2016


Quatro empresas envolvidas e investigadas pela Operação Lava Jato fizeram doações à campanha do ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, em 2014. Na ocasião, ele concorria a uma vaga a Assembleia Legislativa. Entre os doadores, aparecem Queiroz Galvão, CR Almeida, JBS e a Odebrecht, através do braço agroindustrial do grupo.

Segundo dados oficiais disponíveis no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a partir das informações prestadas pelo próprio Gonzaga, o valor total gasto na campanha de deputado estadual foi de R$ 766.701,40.

Nenhuma das doações chegou diretamente à conta da campanha de Gonzaga.

O patrocínio "estimado", conforme a prestação de contas apresentada ao Tribunal passava por outras candidaturas majoritárias e proporcionais. Curiosamente, apesar do assombroso potencial econômico dessas empreiteiras, todas as doações são pequenas. Variam entre R$ 29,18 e R$ 15 mil. O total é de R$ 27.477,63. As doações chegaram como materiais de campanha, impressos, santinhos e banners, por exemplo.

Pelo Comitê Financeiro Distrital/Estadual para Governador vieram três doações: no dia 2 de setembro de 2014, R$ 375 originários da Queiroz Galvão, e nos dias 4 de setembro e 8 de agosto, também de 2014, R$ 285 e de R$ 285,47, respectivamente, da CR Almeida.

Já as doações da JBS, conhecida como a Friboi, maior processadora de carne bovina do mundo, vieram da candidatura do deputado federal Antonio Goulart dos Reis. Foram cinco repasses de R$ 120, R$ 62,28, R$ 77,70, R$ 43 e R$ 29,18, quatro deles realizados no dia 3 de setembro e um no dia 18 de setembro de 2014.

A Odebrecht Agroindustrial fez ainda três doações a Gonzaga, através da campanha do deputado federal Samuel Moreira. Duas movimentações no dia 28 de julho, nos valores de R$ 2,7 mil e R$ 15 mil, e outra de R$ 8,5 mil no dia 18 de agosto de 2014.

O "é Notícia" procurou as assessorias dos três candidatos. Gonzaga e Samuel Moreira não responderam aos questionamentos enviados pela reportagem. As perguntas foram encaminhadas por e-mail e também por telefone em conversa com os respectivos assessores de imprensa. Já o deputado federal Goulart fez questão de telefonar pessoalmente para o jornal para dar esclarecimentos. Ele disse que as informações contidas nas prestações de contas correspondem à verdade.

Que as doações vieram através do partido e que o material disponibilizado para Gonzaga seriam santinhos em formato de cartão.

No domingo passado (13), Gonzaga esteve na Avenida Paulista, em São Paulo, para protestar contra a corrupção, acompanhado de um ônibus de militantes do PSDB local, com a participação inclusive dos vereadores de seu partido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário