Nosso Jornal Online

Tatuí, 


quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Leia a entrevista de Luiz Paulo à TV Tem



Nesta quarta-feira 26, o candidato a prefeito em Tatuí  Luiz Paulo, do PSDB, da coligação ‘Para Tatuí Seguir em Frente e o Desenvolvimento Continuar’, foi entrevistado no Tem Notícias – 1ª Edição, pelos apresentadores Maria Paula Limah e Fernando Daguano. Já nesta quinta-feira 27, o candidato Julio Vila Nova, do PV, da coligação, Governo que o Povo Merece, será o entrevistado..

Maria Paula Limah: Conforme sorteio, hoje é a vez de Luiz Paulo, do PSDB. Boa tarde, candidato, muito obrigada pela presença.

Luiz Paulo: Boa tarde, Maria Paula. Boa tarde, Fernando. Boa tarde e um abraço carinhoso a todos os meus amigos tatuianos.

Fernando Daguano: Candidato, o seu tempo passar a contar a partir de agora. Na entrevista anterior, ao Tem Notícias, o senhor disse que a saúde está “OK”. Agora, depois de 20 dias, caminhando pelas ruas e fazendo campanha, o senhor mantém essa opinião? O senhor acha que Tatuí não tem problemas na saúde?

Luiz Paulo: A saúde de Tatuí melhorou bastante nos últimos anos, mas tem muita coisa a melhorar. E é por isso que estamos investindo na construção de mais um pronto-socorro para o nosso município, que vai se chamar UPA, Unidade de Pronto Atendimento. Um prédio moderno, quatro vezes maior que o pronto-socorro atual. Terá o dobro de médicos, sete leitos de emergência, que irá desafogar até a UTI da Santa Casa. Sala de curativo, sala de tomografia, e o atendimento é separado de criança e adulto. Esta obra custará R$ 2,6 milhões. 50% será bancado pelo governo federal e os outros 50% pelo município. Já está previsto no nosso orçamento do ano seguinte. Após o término da UPA, nos 12 primeiros meses, o governo federal irá mandar R$ 175 mil para a prefeitura para manter a UPA, e depois desses 12 meses, serão R$ 300 mil por mês para manter esta UPA. Coisa que não acontece hoje em dia com o nosso pronto-socorro, que será mantido, com atendimento de emergência, urgência e atendimentos ambulatoriais, que representa 90% da demanda do nosso pronto-socorro.

Fernando Daguano: E o atual pronto-socorro, vai receber investimentos também?

Luiz Paulo: Também, inclusive, depois do término da UPA, iremos ampliar este pronto-socorro para que ali possamos instalar o centro de hemodiálise e ajudar os 74 pacientes tatuianos que dependem desse exame nas cidades da região.

Maria Paula Limah: E esse novo pronto-socorro que vai ser construído, ele vai ser administrado pela prefeitura ou vai ser terceirizado?

Luiz Paulo: Administrado pela prefeitura. Como eu disse, nos 12 primeiros meses, o Ministério da Saúde irá mandar R$ 175 mil só para manter este pronto-socorro. E depois desses 12 meses, serão R$ 300 mil para manutenção do pronto-socorro. É a preocupação e a boa aplicação do dinheiro público.

Fernando Daguano: Candidato, também na entrevista anterior, ao Tem Notícias, o senhor disse que a educação está em ordem. Mas essa área ocupa a maior parte do seu plano de governo. Eu tenho aqui, são 77 itens. Entre esses itens, qual o senhor define como prioritário?

Luiz Paulo: O prioritário para os próximos anos será a construção de novas escolas período integral. A escola período integral funciona da seguinte forma: As crianças irão no primeiro turno nas aulas e terão aulas de geografia, história, matemática, e no contraturno, ao invés deles voltarem para casa, continuarão lá e poderão ter aulas de educação física, esporte, música, cultura e informática. É mais educação para a nossa população. E quero também comentar com os professores que não iremos colocar dois professores em sala de aula. Iremos construir mais escolas para diminuir o número de alunos. Por que, professores? Porque com dois professores em sala de aula, teremos que gastar o dinheiro do Fundeb para pagá-los e queremos utilizar o dinheiro do Fundeb para remunerar melhor os professores e manter o bônus deles, que muitas vezes, tiveram anos, que representou um 14º, 15º salário ao nossos professores.

Maria Paula Limah: O senhor coloca como prioridade o trânsito. E na opinião do senhor, qual é o principal problema do trânsito e como o senhor pretende resolvê-lo?

Luiz Paulo: Hoje, Tatuí são 110 mil habitantes e 70 mil veículos. Como iremos resolver o problema do trânsito? Com a nova licitação do transporte público. A prefeitura pode exigir da empresa de ônibus mais 30 ônibus para a cidade e iremos fazer isso. Além de poder exigir as linhas e os horários, o que vai melhorar muito a região central da nossa cidade, vamos também construir a nova entrada de Tatuí, que virá do trevo de Boituva, da Guardian, até o Sesi. Será para veículos leves que irá desafogar todo o trânsito da Pompeo Reali, do Jardim Gonzaga, da Vila Angélica, do Jardim Aeroporto.

Fernando Daguano: Candidato, o senhor faz parte do governo atual. Por que isso não foi feito agora?

Luiz Paulo: Porque nós não tínhamos essa verba orçamentária para agora. No próximo ano, já pusemos essa previsão orçamentaria para a construção da nova entrada. Nesta gestão, fizemos o anel viário, que é outra obra que irá também solucionar o trânsito. O anel viário liga deste trevo de Boituva, da Guardian, até a Ceagesp, na SP-141. A primeira parte vai estar pronta até o Lírio e no ano que vem, do Lírio até a Ceagesp. Assim, todos os caminhões não vão mais entrar na Manuel de Abreu, Doutor Laurindo e Pompeo Reali. Eles vão por essa avenida e vai melhorar, e muito, o trânsito dessa cidade.

Maria Paula Limah: Tatuí ocupa uma posição geográfica privilegiada na questão da logística, principalmente, em relação ao transporte. O senhor acha que isso é suficiente para atrair novas indústrias?

Luiz Paulo: Com certeza. Nenhuma outra cidade da nossa região trouxe tantas empresas. A nossa lei de incetivo, que é a mais moderna..., e quero deixar aqui um comentário, que nós não precisamos copiar a lei de Sorocaba, de incentivo. A lei de Sorocaba é uma cópia da nossa e com ela trouxemos novos investimentos. Temos agora nova unidade da Rontan, de veículos pesados, que serão mais 400 empregos. A Noma, uma empresa de carreta de caminhões, mais 700 funcionários. A Shacman, uma indústria de caminhões chinesa, 150. E anteontem, o Habib's anunciou a sua vinda para Tatuí. São mais 60 funcionários. Nenhuma cidade da nossa região irá oferecer nos próximos meses tanta vaga de emprego como Tatuí. Isto é um orgulho para todos nós tatuianos com tantas vagas de emprego disponíveis.

Fernando Daguano: Candidato, no seu plano, o senhor fala em buscar recursos para a construção de 500 casas populares. Essas 500 casas seriam suficientes para suprir esse déficit habitacional?

Luiz Paulo: Ontem, protocolamos o nosso plano de governo atualizado, onde recebemos as sugestões da população e acrescentamos neste plano de governo. E lá está previsto a construção de, pelo menos, 1,2 mil casas. Construímos 1,152 mil nesses sete anos e meio e queremos construir mais 1, 2 mil. E há recursos sim, através do CDHU e através do programa Minha Casa Minha Vida. Esse é o compromisso nosso, com toda a população de Tatuí.

Fernando Daguano: Candidato, o senhor é o candidato da atual situação e tem o apoio do prefeito. Qual a obra ou serviço da atual administração, que a atual administração não fez, e o senhor pretende fazer, caso seja eleito?

Luiz Paulo: Vamos terminar esse anel viário, que é a obra que eu falei, que vai melhorar, e muito, o trânsito da nossa cidade. É uma obra muito importante que será finalizada no próximo ano. E como considerações finais, queria falar, agradecer o apoio de todos os funcionários públicos. São graças a vocês que mudamos Tatuí.

Fernando Daguano: Está certo, candidato. Muito obrigado pela sua participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário