Boletim de informações COVID-19 n° 119 Tatuí, 26 de maio de 2020 - 11h

26 SUSPEITOS
2 ÓBITOS SUSPEITOS
106 CONFIRMADOS
77 RECUPERADOS
8 ÓBITOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

domingo, 13 de novembro de 2011

Tatuí atinge ‘alto desenvolvimento’

Constatação é da Firjan, que aponta a cidade na 84ª posição no Estado de SP e 124ª no país


Tatuí faz parte de um seleto grupo de municípios com alto desenvolvimento. A constatação é da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), órgão que, desde 2008, elabora um ranking que acompanha o crescimento de todos os 5.564 municípios brasileiros em três áreas: emprego e renda, educação e saúde. O estudo atende pelo nome de IFDM (Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal) e apontou a “Capital da Música” na 84ª posição no ranking do Estado de São Paulo e na 124ª no do país.

Divulgado nesta semana, o índice faz referência ao ano de 2009 e traz em sua análise comparações com 2008. No estudo, Tatuí obteve 0,8317 no resultado geral, que agrega as três áreas. A maior nota do município vem da saúde, com índice de 0,9056. Na educação, a cidade obteve índice de 0,8617 e, em emprego e renda, 0,7276. O desempenho, apesar de ser considerado excelente, é menor do que o obtido no estudo feito com base no ano de 2008. Neste último, a cidade apareceu na 37ª posição do ranking estadual e na 41ª do nacional. Na ocasião, o IFDM do município foi de 0,8779.

Ainda assim, em 2009, Tatuí manteve-se à frente de Itapetininga, que ocupa a 137ª posição no ranking estadual e a 229ª no nacional, com IFDM de 0,8027. No estudo anterior, com base em 2008, Itapetininga também ficou atrás da “Capital da Música”, apresentando índice de 0,7848, ficando na 196ª posição no ranking do Estado de São Paulo e na 339ª no ranking brasileiro.

A cidade também possui melhor colocação do que Sorocaba, cujo IFDM atual é de 0,8270 e que está na 90a posição no Estado e na 139ª do país; Salto, que ocupa a 114ª posição no ranking dos municípios paulistas e a 185a no Brasil, com índice de 0,8124; e Votorantim, classificada na 131ª posição no ranking do Estado de São Paulo e na 219ª no país, com índice de 0,8051.

O desenvolvimento tatuiano é considerado alto em função de duas áreas: educação e saúde, que, em 2009 tiveram resultados melhores do que 2008. Na área de emprego e renda, Tatuí registrou desenvolvimento moderado. Em nenhuma das três áreas avaliadas pelo estudo, o município apresentou desenvolvimento regular ou baixo desenvolvimento, situação de 20,5% das cidades brasileiras.

Na região Sudeste (que abrange os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo), apenas 167 municípios (10% do total) obtiveram classificação de alto desempenho, como Tatuí. De acordo com o índice, a maioria das cidades – um total de 1.268 (76%) – apresentou desenvolvimento moderado. Os outros 14% dos municípios da região Sudeste do país (que somam 167 cidades) apresentaram desenvolvimento regular.

O primeiro lugar do ranking elaborado pelo Sistema Firjan, com base em 2009, é ocupado por Barueri, que registrou IFDM de 0,9303. A cidade é seguida por Paulínia, na 2ª posição (0,9290), Araraquara, na 3ªa (0,9281), Ribeirão Preto, na 4ª (0,9239), e São José do Rio Preto, na 5ª posição (0,9202).

Para o prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, o IFDM não só ratifica como evidencia a situação do município para todo o país. “Acho que ele reflete, sem dúvida nenhuma, o que está acontecendo em Tatuí”, iniciou. A soma dos índices nas três áreas, segundo ele, mostra que a cidade está “vivendo um momento muito especial”. “Estamos registrando melhoria das condições de vida da população, sentida por todos, na saúde que tem um atendimento cada vez melhor e nas questões do emprego e da educação”, destacou.

Também de acordo com o chefe do Executivo, a situação constatada pelo estudo dá ao município uma projeção maior, e uma posição de destaque no sentido de buscar novos investimentos. “Evidente que isto acaba trazendo para Tatuí um atrativo a mais. Como procuramos divulgar os índices de mortalidade infantil e de responsabilidade social, isto também vai mostrar para os novos investidores que a cidade está num patamar diferente”, comentou.

O ESTUDO

O Índice Firjan Desenvolvimento Municipal é um estudo anual feito exclusivamente com base em estatísticas públicas oficiais, disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde.

De leitura simples, o índice varia de 0 a 1. Quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade. Segundo a Firjan, a metodologia do estudo possibilita “determinar, com precisão, se a melhora relativa ocorrida em determinado município decorre da adoção de políticas específicas ou se o resultado obtido é apenas reflexo da queda dos demais municípios”.

Na edição 2011, a novidade é a redução da defasagem temporal entre a divulgação do IFDM e o ano a que se refere, de três para dois anos. A mudança aconteceu porque o Datasus (banco de dados do SUS – Sistema Único de Saúde), braço estatístico do Ministério da Saúde, abreviou os prazos de tratamento e divulgação das estatísticas básicas. Desta maneira, a edição 2011 faz referência a 2009 e traz, em sua análise, comparações com 2008.

Do jornal O Progresso de Tatuí, edição de 13.11.2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário